We Fix

Você já pensou em Uber para conserto de celular?

Plataforma WeFix permite agendar e pagar reparos em smartphones via web, recebendo o técnico apto à realização do conserto no endereço desejado pelo cliente com segurança e conforto.

Redução de meses de trabalho a 15 dias e economia de “centenas de milhares de reais”. Assim a gestão do WeFix, rede que conecta prestadores de serviços a quem precisa de consertos em dispositivos móveis, define o projeto de criação da empresa, assinado pela Aioria Software House.

O WeFix funciona por meio de um site, pelo qual os clientes acionam todo o serviço de contratação e agendamento de conserto de smartphones, e um aplicativo, que interage diretamente com os prestadores dos reparos contratados. De acordo com o diretor, Lucas Paniz, a ideia nasceu ainda quando ele mesmo atuava no mercado de assistência técnica, tendo sido funcionário em autorizadas de grandes marcas mundiais.

“Naquela época, eu via que o setor estava em crescimento exponencial por causa dos smartphones, que, segundo notei, não eram mais um objeto, mas uma parte do corpo das pessoas. Ninguém mais vivia ou vive sem eles”, comenta Paniz. “O celular é usado para tudo e ficar sem ele um dia é muita coisa. Aí veio a ideia de fazer algo diferente na linha de serviços. Tivemos exemplos anteriores, como iCracked, mas criamos um modelo brasileiro, próprio”, revela.

Na rede do WeFix, os prestadores de serviço são chamados de “Fixers”, e podem se cadastrar por meio da página https://wefix.com.br/seja-um-fixer/. São aceitos cadastros de todo o Brasil, embora a rede ainda não atenda clientes para além do Rio Grande do Sul. “A expansão deverá ocorrer em cerca de 60 dias”, destaca Paniz.

Os Fixers são remunerados de acordo com os chamados que recebem da plataforma e ficam com 70% a 85% do total do custo do reparo. Já a WeFix fica com a comissão variável de cada reparo.

Para plataforma e o usuário, o sistema fica criptografado nos servidores da Amazon, que o criador da rede define como um dos mais seguros e potentes servidores do mundo. Todos os Fixers têm, antes de serem admitidos, verificação de antecedentes criminais e certificação pelo próprio WeFix.

Em relação ao trabalho feito pela Aioria, Paniz conta que não foi apenas a criação do app, mas também de um painel de gerenciamento que permite a gestão da rede e, aos Fixers, a administração de seus estoques de peças e parte financeira dos recebidos.

“O painel é como uma cabine de avião. Ali nós inserimos e avaliamos tudo que temos. Conseguimos gerar relatórios,  ativar novos reparos, verificar chamados cancelados, abertos, incluir chamados manualmente. É um mundo de informações dentro de um painel. Tudo muito fácil depois que você aprende como pilotar”, comenta o diretor.

O diretor de UX da Aioria, Ricardo Utz, ressalta que uma das maiores entregas do WeFix é a comodidade para o usuário. “O app permite contratar um serviço, pagar pela ferramenta e receber o Fixer em casa, sem precisar se locomover. É praticamente o Uber do conserto de celular”, avalia.